Vermífugo para Cães e Gatos: por que, como e quando utilizar?

Vermífugo para Cães e Gatos: por que, como e quando utilizar?

Mesmo que a maior parte das pessoas não deem muita importância para o vermífugo, ele é quase tão importante quanto a aplicação das vacinas nos animais.

Isso porque protege os cães e gatos de outras doenças, as causadas por alguns tipos de vermes e que podem atrapalhar, e muito, a saude do seu amiguinho.

No post de hoje vamos aprender um pouco mais sobre Vermífugo para Cães e Gatos: por que, como e quando utilizar.

Por que meu pet contrai esses vermes?

Normalmente ele acaba ingerindo alguns ovos ou larvas que estejam no chão, simplesmente por estarem deitados na terra, por exemplo.

Cachorros que têm o hábito de comerem cocô de outros animais contaminam-se diretamente pela ingestão das fezes contendo ovos ou parasitas. A remoção imediata das fezes do cachorro ajuda a limitar a contaminação do ambiente por vermes e protozoários.

A ingestão de água contaminada também é um dos grandes e recorrentes fatores, por isso, é importante oferecer água limpa e de preferência clorada e filtrada, trocando-a pelo menos uma vez por dia e lavar os bebedouros e desinfetar o ambiente com produtos a base de cloro ativo ou amônia quaternária.

Como escolher o vermífugo ideal?

Na hora de escolher, prefira sempre os vermífugos denominados “plus”, que matam mais tipos de vermes.

Para não errar, basta ler a bula e verificar se há três princípios ativos na formulação, como por exemplo: praziquantel, pirantel e febantel.

Saber comprar medicamentos considerando os princípios ativos dá mais poder de decisão ao consumidor, que não fica à mercê de indicações de laboratórios por interesses puramente comerciais.

Quando e qual a frequência?

O correto seria não dar vermífugos sem antes fazer um exame completo de fezes para ver se a medicação é mesmo necessária. Mas normalmente, o indicado é desverminar cães e gatos a cada seis meses.

Mais do que isso é exagero. Mesmo o vermífugo sendo “dose única“, o ideal é dar a primeira dose e, quinze dias depois, uma segunda. Se o animal tiver pulgas, sempre dê uma terceira dose sete dias depois da segunda.

Importante!

Para filhotes, a 1º dose deve ser dada aos 15 dias de vida e depois é necessário fazer um reforço após 15 dias. Esse protocolo serve até o sexto mês de vida do cachorrinho.

Já para as cadelas que estão prenhas não é recomendado, pois pode atrapalhar na formação do feto.

Precisando de Vermífugo para Seu Pet?

Aqui no Estação Pet você encontra uma farmácia completa e profissionais capacitados para lhe orientar. Faça-nos uma visita!

Recomendados pra Você

Deixe um comentário