Tudo o que você precisa saber antes de levar o pet na piscina!

Tudo o que você precisa saber antes de levar o pet na piscina!

Com as férias chegando e temperaturas altas, nada melhor do que se refrescar na piscina com a família e amigos não é mesmo?

E já que o amor estimação faz parte desse círculo de afeto, ele não poderia ficar de fora.

Por isso separamos alguns cuidados para garantir a diversão e segurança do seu bichinho na piscina.

1- Filtro solar

Assim como nós humanos os amores de estimação também precisam da proteção contra a radiação UV.

Podendo ser aplicado em áreas com menores pelos, no focinho, nas orelhas, na linha da coluna, na barriga e ao redor dos olhos.

Encontra-se esse filtro solar em pets shops e em lugares especializados em produtos para animaizinhos de estimação.

O recomendado é utilizar o filtro específico para cachorro.

2- Horários para mergulho

Pelo fato das piscinas ficarem em locais mais abertos com forte incidência de sol, o nível da radiação UV é maior.

Evitar esses períodos podem ajudar a proteger o amor de estimação de câncer de pele, queimaduras entre outras doenças.

3- Natação

Você já deve ter ouvido alguém dizer “todo cão sabe nadar”, porém nem todo peludo realmente sabe.

Teoricamente, todos os animais sabem se mexer dentro d`água para não afundar, mas na prática, não é bem assim…

Algumas raças são nadadoras por natureza como os labradores, goldens retrievers entre outras.

Mas as raças braquicefálicas (“cara achatada”) como os buldogues, por exemplo, têm mais dificuldade e podem ter problemas se dependerem de sua habilidade nadadora.

Outras raças que geralmente não podem nadar sem auxilio de acessórios são:

  • Pug;
  • Boxer;
  • Bull Terrier;
  • Dachshund (famoso salsicha);
  • Basset Hound;
  • American Staffordshire Terrier;
  • Pequinês.

Para isso existem boias e coletes salva vidas para colocar no bichinho.

4- Nunca o deixe sozinho!

O recomendado é jamais deixar o amor de estimação sozinho na piscina.

A maioria dos casos de afogamento ocorrem porque o peludo não consegue sair, e a exaustão pode causar o acidente.

Existem escadas feitas exclusivamente para pets disponíveis no mercado, para evitar imprevistos.

5- Água da piscina

Na água da piscina existe um quantidade de cloro bem acima do recomendado que é prejudicial ao pet caso ele consuma.

Ingerir esse líquido pode provocar vômitos e diarreias.

Por isso verifique para que o amor de estimação tenha sempre água limpa e fresquinha a disposição, para que ele não venha beber da água da piscina.

6- Pós-banho

O ideal é que o peludo tome um banho com shampoo e condicionador apropriados para remover o cloro, diminuindo o risco de dermatites.

Após o banho se certifique que as orelhas e entremeio das patas estão bem secos para evitar fungos.

Proteger as orelhas do amor de estimação também ajuda a prevenir a otite canina, que é uma doença que provoca muitas dores aos cães.

Estar com a saúde em dia é essencial para qualquer tipo de atividade, por isso deixe em dia o check-up do seu pet.

Você e seu pet costuma frequentar piscinas?

Conta para gente quais medidas de segurança que costuma utilizar?

Aqui no Estação Pet você encontra as melhores marcas, acessórios, alimentos, farmácia completa e profissionais capacitados para lhe orientar.

Faça-nos uma visita ou ligue pra gente (44) 3025-5500!

Recomendados pra Você

Deixe um comentário