SOCORRO! Minha ave está perdendo as penas, o que pode ser?

SOCORRO! Minha ave está perdendo as penas, o que pode ser?

Primeiramente fique tranquilo, pois é apenas substituição das penas nas aves, que é chamada de muda de penas.

Um processo natural que ocorre em todas as espécies de aves, normalmente uma vez ao ano.

Ela se inicia após o termino da temporada de reprodução, que coincide com o início do outono.

Porém em cativeiro o processo de substituição das penas é mais rápido, levando em torno de 8 semanas.

As penas vão sendo substituídas de forma gradativa, sem ser percebidas falhas na plumagem, nem excesso de penas no fundo da gaiola.

Mas existem alguns problemas comuns durante a muda de penas que são:

  • As penas caem e não são substituídas, o que chamamos de Muda Encruada;
  • Período muito longo da muda;
  • As penas nascem feias e manchadas;

Os problemas citados podem ocorrer por diversos motivos, o principal deles normalmente é a alimentação à base de sementes, já que não possuem vitaminas, minerais e proteínas suficientes para suprir as necessidades da ave, além de gerar problemas hepáticos devido ao excesso de gordura.

Nesta situação o organismo da ave utiliza os recursos disponíveis para sobreviver ao invés de investir em penas saudáveis.

Existem algumas causas externas que também podem estar relacionadas diretamente a este problema, como os ácaros e alta umidade, por exemplo.

A dificuldade no crescimento de novas penas também pode ter fundo psicológico, como a presença de outro animal no mesmo ambiente que estresse muito sua ave.

Outro problema comum quando a ave é criada em cativeiro que engloba os papagaios, calopsitas, periquitos, cacatuas.

É o comportamento de arrancar e/ou mastigar as penas, chamada de picadismo que se origina de diferentes causas e doenças.

Os principais motivos são problemas fisiológicos, ambientais e psicológicos.

Fisiológicos:

  • Falta de nutrientes;
  • Problemas no fígado;
  • Alergias;
  • Dermatite;
  • Pancreatite;
  • Tumores;
  • Osteoporose;
  • Vírus e fungos;
  • Problemas hormonais e genéticos;
  • Hipocalcemia;
  • Impactação da glândula uropigial;
  • Hipovitaminose A ou B.

Ambientais:

Um ambiente sem estímulos pode causar problemas, por exemplo na natureza as aves sempre tem o que fazer, como procurar comida, construir ninhos, achar um parceiro, cuidar das penas, mas em cativeiro tudo esta a sua disposição.

Então, para ocupar o tempo, inicia a única atividade a disposição: cuidar e limpar o penacho. Porém, fazer isso o dia inteiro acaba danificando as penas e no final serão arrancadas.

Psicológicos:

Ambientes barulhentos, crianças, mudança de rotina e a presença de pessoas novas são alguns dos motivos que originam este esgotamento físico e emocional.

Costumam ser pequenos fatores e, como a ave esta presa na gaiola, nunca consegue fazer nada a respeito, a reação natural seria fugir, então ela canaliza todo o estresse arrancando as penas.

Existem diferentes graus de picacismo, primeiro começa com o mastigar das penas, trazendo consequências apenas estéticas.

Depois se for agravando, a ave passar a arrancá-las.

Já em situações mais problemáticas o animal chega a automutilação e causar ferimentos no corpo.

É necessário ficar de olho no amor de estimação as penas devem cair devagar e naturalmente, de forma a que quase não se perceba sua troca de plumagem.

No entanto, se a gaiola aparecer forrada de penas ou se partes da pele estiverem expostas, há algo errado.

Nesse caso, procure imediatamente um médico veterinário quando mais cedo a origem do problema for diagnosticado, será mais fácil de iniciar o tratamento correto e mais rápida a recuperação do animalzinho.

Aqui no Estação Pet você encontra as melhores marcas, acessórios, alimentos, farmácia completa e profissionais capacitados para lhe orientar.

Faça-nos uma visita ou ligue pra gente (44) 3025-5500!

 

Recomendados pra Você

Deixe um comentário