Seu cão é cego? Descubra como melhorar a rotina do seu amiguinho!

Seu cão é cego? Descubra como melhorar a rotina do seu amiguinho!

Os amores de estimação se adaptam rapidamente a novas situações, como por exemplo o fato de ficar cego ao longo do tempo ou mesmo nascer com essa deficiência.

Pois outros sentidos acabam se aguçando como audição e olfato diante a situação.

Mas isso não significa que não precisem da nossa ajuda!

Podemos fazer adaptações no estilo de vida e na rotina que ajudem a manter o amor de estimação seguro e confiante.

Separamos algumas dicas para te ajudar a proporcionar e garantir uma melhor qualidade de vida para o seu animalzinho:

Objetos pontiagudos:

Estruturas pontiagudas na altura do pet se tornam objetos muito perigosos e arriscados para o peludo com deficiência visual esbarrando neles por acidente podendo causar ferimentos ou lesões.

Posição dos móveis:

Como nós, o amor de estimação tendem a gravar os caminhos percorridos rotineiramente e têm uma noção de onde estão os obstáculos.

E ao mudar a mobília da casa, o cãozinho perde o referencial e tem muito mais dificuldade de se locomover, ainda mais no caso de ser um pet que está ficando cego.

Barulhos e conversa:

Apostar na audição canina é uma das formas mais favoráveis, por ser muito aguçada.

O cãozinho cego de um olho ou dois ainda reconhece bem estímulos auditivos.

Use isso ao seu favor e ao do seu amiguinho peludo para atrair a atenção dele.

O barulho da coleira também é indicativo que vocês vão passear.

Além disso, converse bastante com o cachorro, sempre em tom amigável, e faça bastante carinho para que ele sinta a sua presença.

Olfato

O principal instinto canino como todos sabemos é o olfato e para os pets com deficiência visual auxilia e muito para a adptação do bichinho.

Aposte em rações com aroma apetitoso e em atrativos no tapete higiênico, por exemplo.

Lembrando que qualquer troca de ração deve ser feita aos poucos e, de preferência, recomendada por um veterinário.

Facilite a passagem dentro de casa e no ambiente de convívio:

Fique atento para evitar que objetos fiquem espalhados pela casa.

Procure deixar as passagens desobstruídas, evitando esbarrões que podem deixar o amor de estimação desorientado, com a sensação de que tomou o caminho errado.

Com isto ele se sentirá mais tranquilo e confiante para se deslocar com a ajuda do olfato.

Acessórios e objetos do pet:

Garanta que o pet encontre acessórios de sua necessidade com facilidade.

A recomendação é válida especialmente para acessórios que os cães costumam procurar por conta própria como comedouro, bebedouro, tapete higiênico e cama.

Fique sempre atento e certificando-se de que o pet está conseguindo se alimentar bem.

Passeios:

Agora você deve estar se perguntando “será que faz diferença levar o meu cachorro cego para passear?”

A resposta é sim! Mesmo que não contem com o estímulo visual, cachorros cegos ainda podem se beneficiar com a atividade, que oferece também estímulos olfativos, táteis, auditivos e de socialização.

Por isso, devem continuar a ser realizadas mesmo com cães que perderam a visão.

Check-up

Diferentes doenças e condições podem levar à cegueira.

Enquanto algumas são progressivas e requerem tratamento contínuo, outras são estáveis e não acarretam outros problemas de saúde.

O acompanhamento de um profissional veterinário é muito importante, para o amor de estimação tenha o melhor tratamento, fique de olho no seu amor de estimação.

Aqui no Estação Pet você encontra as melhores marcas, acessórios, alimentos, farmácia completa e profissionais capacitados para lhe orientar.

Faça-nos uma visita ou ligue pra gente (44) 3025-5500!

Recomendados pra Você

Deixe um comentário