Epilepsia em cachorros: Como tratar? Remédios? O que fazer?

Epilepsia em cachorros: Como tratar? Remédios? O que fazer?

Cães epilépticos tem uma vida comum como qualquer outro cão, são ativos e gostam de se divertir.

A epilepsia canina é um transtorno físico que afeta as células neuronais do cérebro, fazendo com que o animal tenha uma crise de movimentos não coordenados chamado de ataque epilético.

Níveis da epilepsia canina:

A epilepsia canina é uma doença que pode ter várias causas e sintomas, e também pode adquirir vários níveis.

Ela é, basicamente, uma ação anormal das descargas elétricas que o cão tem no cérebro, e causam espasmos e convulsões.

Já a epilepsia secundária, ou adquirida, pode ocorrer em qualquer cão, ela é consequência de algum trauma físico, como envenenamento ou até uma batida forte na cabeça. Ela pode acontecer em qualquer idade.

A epilepsia canina é mais comum do que se imagina, e cães com essa condição geralmente tem uma vida normal como qualquer cão, só precisam de mais cuidados e atenção do dono.

A epilepsia em cães pode se manifestar também em níveis diferentes:

Se o cão está espumando demais ou parecendo tonto e sem controle do próprio corpo, ele pode estar tendo um ataque epiléptico leve.

Em ataques mais graves, o cão cai de lado no chão, espumando e fica sem controle dos próprios membros, como se estivesse tendo vários espasmos fortes ao mesmo tempo.

sintomas

Dias ou horas antes de uma crise causada pela epilepsia canina, o animal pode apresentar comportamentos incomuns, como inquietação ou ansiedade.

Os sinais que costumam aparecer no momento imediatamente antes da convulsão em cachorro são:

  • Movimentos estereotipados, como andar de um lado para o outro ou ficar se lambendo;
  • Salivação excessiva;
  • Vômitos;
  • Comportamento anormal.

Raças que são propensas a ter epilepsia:

  • Pastor alemão;
  • Pastor belga tervuren;
  • Keeshond;
  • Beagle;
  • Dachshund;
  • Labrador retriever;
  • Golden retriever;
  • Border collie;
  • Pastor de Shetland;
  • English sheepdog;
  • Irish wolfhound ou lébrel irlandês;
  • Vizsla;
  • Bernese mountain;
  • Springer spaniel inglês.

Pouco se sabe sobre a causa da epilepsia canina tudo indica que, ao menos para boa parte dessas raças, a condição tenha fundo genético e seja transmitida de geração para geração.

Como prevenir a epilepsia canina?

Alimentação esse é um dos fatores mais determinantes para a saúde dos pets.

A quantidade correta e o balanceamento das refeições garantem a estabilidade do organismo, evitando doenças e aumentando a expectativa de vida.

Alguns ingredientes, como corantes podem aumentar o risco de convulsões em cães, pois são nocivos à saúde.

Mantenha a vacinação e desparasitação em dia, e incentive a prática regular de exercícios físicos.

Essas ações simples ajudam a conservar o bem-estar do animal e fortalecem seu sistema imunológico.

Tratamento:

O tratamento da epilepsia canina é feito com o uso de remédios anticonvulsivantes, mas nem todo animal epiléptico precisa necessariamente ser medicado.

Alguns fatores que desencadeiam os quadros convulsivos podem ser controlados com também com a alimentação natural (AN), quando prescrita pelo Veterinário Nutrólogo ou Zootecnista, especialmente para as patologias como: deficiência de cálcio, insuficiência renal, hiperglicemia no caso do cachorro diabético, sobrecarga no fígado, hipoglicemia, níveis muito baixos de cálcio, principalmente em fêmeas em pós-parto, entre outros.

Meu cãozinho está convulsionando, o que eu faço?

O tutor deve manter a calma para conseguir atender e ajudar seu pet nesse momento.

Apague as luzes, retire as crianças, deixando o ambiente o mais escuro, calmo e silencioso e depois tire objetos e móveis que possam machucar o cachorro.

Mantenha as mãos longe da boca do cão! Muitos tutores acreditam que os cães podem engasgar com a própria língua durante as convulsões, mas isso não acontece.

Mantenha a mão longe da boca do cão durante a crise, para evitar mordidas fortes.

Também não coloque objetos na boca do pet, pois ele pode engasgar ou ainda quebrar dentes.

As crises geralmente são rápidas, mas, se estiverem se repetindo muito ou se alongarem demais, o tutor deve procurar o veterinário com urgência, pois as crises longas podem ser fatais.

Quando a crise chegar ao fim, mantenha-se ao lado do cão, procure acalmá-lo, falando com ele suavemente e mantenha-o confortável no lugar onde está, sem fazer muitos movimentos.

Seu amor de estimação está apresentando alguns desses sintomas? Procure o veterinário, relate o ocorrido e realize os exames solicitados para verificar o quadro geral e as possíveis sequelas que possam ter ficado das convulsões.

Tenha muita paciência!! Pets que tem epilepsia costumam ter uma vida normal como a dos outros cães, mas é necessário ter maior atenção, e não esquecer da medicação e uma alimentação saudável.

Aqui no Estação Pet você encontra as melhores marcas, acessórios, alimentos, farmácia completa e profissionais capacitados para lhe orientar.

Faça-nos uma visita ou ligue pra gente (44) 3025-5500!

Recomendados pra Você

41 Comentários

  • Rafael Pereira Aquino
    16 de December de 2020

    Qual remédio devo dar meu cachorro

    • Estação Pet
      8 de January de 2021

      Olá Rafael, tudo bem?

      O ideal é que você leve o seu amor de estimação ao um veterinário para que ele possa realizar exames e confirmar a doença, para que assim ele possa prescrever o remédio e tratamento adequado para o seu pet.

    • Glauber Diego Neves
      18 de August de 2021

      Olá boa noite tudo bem eu levei meu pet no veterinário ela passou gardenal pro cachorro ele ficou mais agitado está correto isso.

      • Estação Pet
        4 de October de 2021

        Olá Glauber, tudo bem?

        Converse com o seu veterinário sobre isso, para ele consultar se a dosagem o remédio está correta de acordo com o tamanho e peso do amor de estimação.

  • Selma silva
    1 de January de 2021

    Boa noite

    Eu tenho uma poodle de 3 anos que tem convulsões pessei no especialista e foi feito todos os exames nao tem nenhuma problema, ela passou a tomar gardenal.
    Porém, ela está tendo muita crise .
    Não sei mais o que fazer.

    O devo fazer?

    Att
    Selma Silva

    • Estação Pet
      8 de January de 2021

      Olá Selma, tudo bem?

      Cuidar da alimentação e incentivar os exercícios físicos podem ajudar a amenizar as crises.

      E talvez procurar uma segunda opinião médica também seria uma sugestão.

  • Mônica Mendes Ferreira
    13 de January de 2021

    Eu ñ tenho condições de levar meu cachorro no veterinário o que devo fazer para amenizar essas crises

    • Estação Pet
      4 de March de 2021

      Olá Mônica, tudo bem?

      Cuidar da alimentação e incentivar os exercícios físicos podem ajudar a amenizar as crises.
      Mas o idel é levar em um veterinário, para ele ter o diagnóstico do nível da epilepsia do seu amor de estimação, e poder indicar o melhor tratamento.

  • Cintia
    14 de February de 2021

    Ola , meu cachorro tem 4 anos, a 6 meses desenvolveu a epilepsia ele toma 200 mg de fenobarbital de 12 e 12 horas e clonazepam 2 mg de 12h e 12 h ele tem 23 quilos e ainda assim não conseguimos controlar as convulsoes tem 2 a 3 crises por semana a veterinaria indicou a eutasiar ele não sei mas o que fazer indas e vindas em veterinario. pode me ajudar?

    • Estação Pet
      4 de March de 2021

      Olá Cintia, tudo bem?

      Além das medicações que o seu amor de estimação já toma, é interessante manter uma alimentação saudável e exercícios físicos, pois ajudará a aliviar as crises.

    • Leandro
      14 de March de 2021

      Provavelmente o remédio nao esta na dosagem correta, nunca vi usarem clonazepam, o tratamento para cães epilépticos é feito com Gardenal, Keppra , brometo de potássio. Isso tudo pode ser facilmente indicado pelo médico.Não desista da vida dele, isso pode ser controlado.

      • Gessy
        23 de August de 2021

        O meu Yorkshire tem epilepsia e toma Keppra (ou Levitiracetam) já há algum tempo e a decisão dos médicos é que ele deverá. tomar, até o fim de sua vida, 3 vezes ao dia.
        Além disso, ele tem problemas de figado e tb tomara Lactulose para sempre. tambem 3 vezes ao dia. Também tem pedras nos rins e bexiga, que não podem ser tiradas com cirurgia, pois ele é muito pequeninho e não aguentaria, e por ultimo, ele começou a tossir muito e o raio x que o coração dele está muito inchado, e esse inchaço dificulda a passagem dos alimentos pela traqueia, então mais um remedio para a vida toda.
        Ele é o amor da minha vida e vou continuar a fazer tudo por ele, e em retorno ele me dá muito amor!

        Quando eu morava em São Paulo, alguns anos atras, levei minha gatinha na Faculdade USP, e tudo era bem baratinho e ela foi super bem tratada, e sarou do problema que tinha.
        É uma dica para nesses tempos dificies, para quem tem dificuldade em levar seus animalzinhos ao veterinario.
        http://hovet.fmvz.usp.br/

    • liliasubtil
      27 de August de 2021

      Não faz isso…vai no vet neuro…o meu n controlava mesmo com gadernal..associou o brometo de potássio…ficou um ano sem convulsionar.ha dois dias voltou…tá internado…

    • Julio
      17 de September de 2021

      Oi Cintia
      O fenobarbital (gardenal) não está provocando overdose não?
      De um modo geral, a dose do fenobarbital varia entre 1,5mg a 5mg por kilo
      23 kilos seria no máximo 100mg ao dia, o que beira a 5mg / kilo

      Tenho um são Bernardo de 75 kilos, que é propenso a epilepsia, e toma 250 mg 12/12 horas

      Além disso, procure um bom veterinário, pois é necessário colher exame de sangue para dosagem de fenobarbital, que deve estar sempre entre 15 a 40mg/dl…

      A overdose pode causar insuficiência hepática! Cuidado

      Boa sorte aí
      Tenho um excelente veterinário, mas sem saber de onde você é não posso indicar

      Sou de SP, residindo no interior desde o começo da pandemia

      Boa sorte e lute pelo seu peludo

      • Nadia
        18 de February de 2022

        Preciso de um.bom veterinário para a minha dog, estou em SBC sp

  • Marineide Oliveira
    31 de March de 2021

    Olá!

    Tenho uma bb srd. Ela tem aproximadamente 1.5 mês.
    Faz 2 dias que ela apresentou sinais de epilepsia.Sob orientação profissional estou medicando com epi control,as crises enfraqueceram,mas noto que ela sente muita dor. Devo trocar o medicamento? Há outra alternativa de tratamento? Ela tem sido forte,mas tem sofrido muito.

    Desde já agradeço!

    Att Marineide Oliveira

    • Estação Pet
      20 de May de 2021

      Olá Marineide, tudo bem?

      Procure uma segunda opinião médica, assim ele poderá examinar o seu amor de estimação e te indicar outro medicamento.
      O ideal cuide da alimentação e incentive o pet a fazer exercícios físicos, isso ajuda a diminuir ou aliviar um pouco as crises.

  • Ivone sena
    4 de April de 2021

    Você falando alimentação, como oque por exemplo. Tenho Brito caminhadas com amiga Mel.

  • Ivone sena
    4 de April de 2021

    Voce fala em alimentação saudável como oque. A minha levo para caminhar.

    • Estação Pet
      20 de May de 2021

      Olá Ivone, tudo bem?

      Alimentação esse é um dos fatores mais determinantes para a saúde dos pets.
      A quantidade correta e o balanceamento das refeições garantem a estabilidade do organismo, evitando doenças e aumentando a expectativa de vida.
      Alguns ingredientes, como corantes podem aumentar o risco de convulsões em cães, pois são nocivos à saúde entre outros ingredientes presentes nas comidas.

  • anderson gilberto lourenco
    20 de April de 2021

    otima gostei muito da menssagen tenho um cachorrinho que da estes ataques também uso gardenal mais esta dando os ataque com mais frecuencia então deitamos ele fazemos carinho falamos com ele e ai ele vai se acalmando da um dó mais veterinario falou que é isso mesmo a fazer valeu

    • Estação Pet
      20 de May de 2021

      Olá Anderson, tudo bem?

      É isso mesmo! O melhor tratamento além dos medicamentos corretos é o amor, paciência e muito carinho! 🥰🥰

  • Sergio Bernardes
    30 de May de 2021

    Meu cao poodle toy tem convulsão , nao conseguir comprar Gardenal na farmacia sem receita ? Veterinario cobra 120,00 reais para fazer a receita. Nao tem dinheiro para comprar Gardenal é muito caro. Melhor dar leite puro se acalmar a noite.

    • Estação Pet
      31 de May de 2021

      Olá Sergio, tudo bem?

      No blog damos várias dicas para amenizar as crises o seu amor de estimação.
      Mas o ideal é levar no veterinário para ele diagnosticar qual é nível da epilepsia, para que ele receite o remédio adequado.

    • Sheila
      27 de July de 2021

      Procura um hospital público pra pet que vc consegue uma receita pra ajuda seu cão o meu eu tô dando um gardenal que custa 10 reais fenobarbital

    • LUZIA ILZA FERREIRA JORGE
      30 de July de 2021

      Um vet solidário da causa animal te dará a receita. Informe-se com os protetores de animais da sua cidade.

  • Valdirene
    4 de June de 2021

    Qual a melhor ração ( marca) para pets que tem essa doença?
    Gostaria de ajudar mais ainda meu Spyke amo muito ele.

    • Estação Pet
      23 de June de 2021

      Olá Valdirene, tudo bem?

      Temos várias rações e medicamentos disponíveis hoje no mercado para pets com epilepsia.
      O ideal é consultar com o veterinário do seu pet, para saber qual seria a melhor dieta, pois a epilepsia tem vários níveis o que pode resultar em tratamentos diferentes.

  • Dulcineia mota
    15 de October de 2021

    Gostei do que li,vou usar várias dicas que li .Obrigada

  • Vanderleia
    4 de November de 2021

    Bom dia. Peguei um cachorro q foi abandonado e atropelado. Descobri q ele tem epilepsia.
    Não tenho condições de levar ao veterinário, pois chegando lá me pedirão exames e não tenho dinheiro. Tentei ver se ajudava ele com alimentação natural, mas ele ainsa tem ataques e duram em média 9 minutos. Tem como me falar alimentos que devo oferecer a ele?
    Desde já agradeço.
    Fiquem com Deus.

    • Estação Pet
      4 de March de 2022

      Olá Vanderleia, tudo bem?

      Alguns ingredientes, como corantes podem aumentar o risco de convulsões em cães, pois são nocivos à saúde o ideal é retirar isso da alimentação do pet.
      Mantenha a vacinação e desparasitação em dia, e incentive a prática regular de exercícios físicos.
      Essas ações simples ajudam a conservar o bem-estar do animal e fortalecem seu sistema imunológico, isso não irá parar as convulsões mas irá ajudar a amenizar as crises do seu amor de estimação.

  • Guilherme
    5 de December de 2021

    Tenho um pastor suíço e ele está tendo convulsões oque posso faser pra resolver isso

    • Estação Pet
      27 de January de 2022

      Olá Guilherme, tudo bem?

      O ideal é que leve o seu amor de estimação ao profissional para que ele possa diagnosticar e poder indicar o melhor tratamento.

      No blog citamos também sobre a alimentação e incentivo de atividade física ao pet, isso ajudará a conservar o bem-estar do animalzinho e fortaler seu sistema imunológico.

  • Walquiria de Oliveira Simplício
    15 de December de 2021

    Nosso cachorrinho está dando crise

    • Estação Pet
      27 de January de 2022

      Olá Walquiria, tudo bem?

      Leve o seu amor de estimação ao veterinário para que ele identifique qual é o nível da Epilepsia, para que assim ele indique o melhor tratamento para o seu cãozinho.

  • Ailton Mattos
    19 de December de 2021

    Tenho pitbull 5 anos, com muitas crises de epilepsia, toma 6 comprimidos de 100g por dia e ainda tem crises

    • Estação Pet
      27 de January de 2022

      Olá Ailton, tudo bem?

      Isso pode vir acontecer! Porém tem outras formas para aliviar essas crises como por exemplo cuidar da alimentação do seu amor de estimação e exercícios físicos, além de muito amor e carinho.
      Mas caso perceba que o medicamento não está surgindo efeito, procure o veterinário e relate o ocorrido para que ele possa trocar a medicação.

  • roberto
    16 de February de 2022

    estou numa dúvida cruel…não sei se ela convulsiona ou tem epilepsia…já fui em dois neuro…guadernal 50ml 1/2 comprimido a cada 12h…nesses dois meses janeiro e fevereiro ela convulsionou…balança a cabeça e cai uma baba ( salivação)…10 de janeiro e hoje 16 de fev. dura em média 4 á 5 segundos…ela já tem 13 anos …não sei se ela está com alzhaime canino…a neuro quer quê eu faço uma ressonacia q custa 2.400 reais aqui no rj…no momento não estou em condições.

    • Estação Pet
      4 de March de 2022

      Olá Roberto, tudo bem?

      O ideal é seguir a instrução do veterinário.
      Mas como disse que ainda não tem condições, você pode ir cuidando da alimentação e do físico do seu amor de estimação para ir amenizando essas crises.

  • Billy Lenin
    6 de March de 2022

    Não recomendo levar o pet em nem um veterinário quando o pet tiver tendo ataques epiléticos, meu pet é uma mistura de Buldogue francês com boxe e ele tem 3 anos e a dois anos que ele tem esses ataques os veterinários me fez gastar mais de 8.000,00 com exames e viagens pq em minha cidade não fazia alguns dos exames, e nada exatamente nada que foi feito ajudou o meu pet, um dia conversando com um amigo meu que é médico, ele me perguntou o peso do meu cachorro e me deu uma receita de Gadernal 100mg e resolveu o problema de meu pet agora raramente ele tem ataques, o remédio e contínuo uma vez por dia e todos os dias.

    Acho que os veterinários não devia querer saber o que causa a epilepsia pq depois que descobre nunca pode fazer nada já que nem uma forma de ataques epiléticos vão ter cura, assim evitamos gastar dinheiro pra nada.

    • Estação Pet
      5 de April de 2022

      Olá Billy, tudo bem?

      O ideal é levar o amor de estimação a um profissional para que ele possa ter o diagnóstico correto, pois várias doenças podem ser similares a epilepsia.

      Existem vários níveis de epilepsia o que pode mudar a forma do tratamento para cada pet também.

      Além da medicação existem algumas formas de ajudaram amenizar as crises, como atividades físicas e uma alimentação adequada pois alguns ingredientes, como corantes podem aumentar o risco de convulsões em cães, pois são nocivos à saúde.

Deixe um comentário