Diabetes em Animais: o MAL que vem se tornando frequente

Diabetes em Animais: o MAL que vem se tornando frequente

Atualmente, com todos os avanços na área da saúde, os animais de estimação vivem mais tempo, entretanto praticam pouca atividade física.

Este e alguns fatores podem aumentar o desenvolvimento da doença, como a idade avançada, o sedentarismo e a má alimentação.

O aparecimento da diabetes se tornou bastante comum entre cachorros e gatos. Há dois tipos que afetam os animais:

Diabetes Melitus tipo I ou insulino-dependente é um distúrbio hormonal que se desenvolve quando o pâncreas não gera insulina suficiente. Ocorre frequentemente em cachorros.

Diabetes Melitus tipo 2 ou não insulino-dependente pode ocorrer quando o organismo não responde corretamente à insulina. Mais frequente em gatos.

  • O maior número de casos ocorre na idade avançada do animal, entre os 7 e os 9 anos;
  • Fêmeas também tem maior propensão a desenvolver a doença;
  • Muitas vezes a diabetes animal é causada por uma pré-disposição genética;
  • Algumas raças caninas são mais vulneráveis, como: poodle, dachshund, schnauzer, beagle, golden retriever, labrador, spitz e samoieda – o que, não significa que as demais estejam a salvo.

Como evitar a diabetes em animais: É importante sempre oferecer uma dieta saudável e equilibrada ao seu peludo, não alimentar em excesso e oferecer atividade física diariamente para evitar o sedentarismo do animal.

A diabetes em animais só apresenta os primeiros sinais quando já está bastante avançada, então dê atenção aos seguintes sinais que o seu pet pode apresentar:

  • Sede excessiva (polidipsia) devido a alta taxa de glicose na urina;
  • Apetite excessivo (polifagia);
  • Perde muito peso (apesar de que comer muito);
  • Urina em demasia (poliúria) e junta formiga sempre que o bicho urina no quintal (há açúcar no líquido);
  • Cansaço excessivo (letargia).

Assim, diante da menor dúvida de que seu amigo de quatro patas pode estar sofrendo de diabetes, leve-o ao veterinário para que ele confirme o diagnóstico e ofereça o tratamento adequado.

Consequências da diabete melitus em animais:

  • Hipoglicemia (o nível de glicose no sangue fica muito baixo);
  • Catarata;
  • Infecções do trato urinário;
  • Pressão arterial ;
  • Doença renal;
  • Doença de Cushing;
  • Problemas coronários;
  • Anemia;
  • Problemas de tireoide.

Existe cura?

Não, mas alguns tratamentos são fundamentais para controlar a doença. Doses diárias de insulina, manter uma dieta adequada, há opções de rações dietéticas e, o mais importante, sessões diárias de exercício.

No caso das fêmeas, em geral elas são castradas para que seus hormônios não atrapalhem a ação da insulina.

Seguindo à risca essas recomendações, seu melhor amigo pode ter uma rotina normal e viver bem por muito tempo.

Aqui no Estação Pet você encontra as melhores marcas, assessórios, alimentos, farmácia completa e profissionais capacitados para lhe orientar.

Faça-nos uma visita ou ligue pra gente (44) 3025-5500!

Recomendados pra Você

Deixe um comentário